A Grande Sorte

Experiência_

Escrita

Data_

#prólogo

Eu tive a grande sorte de conhecer o Sr. Roque.

#introdução

Armando Roque não era, de todo, um homem comum. Nas algibeiras trazia espanto e admiração pelas coisas do mundo – qualidades que partilhava com cientistas e poetas, entre outros artistas e artesãos. Para ele era uma atitude normal, considerando a complexidade e beleza do mundo que habitamos.

Após terminar os seus estudos, Armando Roque trabalhou por breves mas arrastados meses numa fábrica têxtil. Mas o mundo não lhe cabia num punhado de moedas e decidiu trocar as horas desperdiçadas

(sim, desperdiçadas, até porque ele preferia a nudez às modas relâmpago…)

por horas de intermináveis aventuras a viajar pelo mundo.

Ler mais