O tempo corre que voa

Guardo-te lugar dentro para que possamos voltar e repousar nos braços por instantes. Os meus órgãos e extremidades conhecem-te bem. Coração com pulmão é onde, finalmente, o tempo para e recuperamos o fôlego, tu desde o alto da tua idade, eu desde a única altura que me lembro. Arrepiada, a pele antecipa a saudade. O tempo passa a voar e nós com ele, até voltar a encontrar um sítio onde pousar.

Teresa Santos