Projecto de fotografia analógica realizado em Portugal e na Catalunha, onde vivo intermitentemente, entre 2011 e 2016. Este projecto materializou-se numa exposição efémera no contexto do Festival Fites em Balaguer, 2016. Expuseram-se 80 postais únicos, que, ao longo do evento, o público podia levar consigo em troca de uma contribuição monetária simbólica.

Quais são as características de um território que fazem que rapidamente o identifiquemos, dotando-o de uma identidade? Talvez a paisagem? A luz? As cores? As formas? As ruas? A gente? Uma celebração? Uma memória? Um alimento? E o que têm em comum dois territórios? Como nos sentimos em cada lugar que visitamos? O que damos e o que recebemos? Quantos destes sítios podemos dizer que são casa? Teresa Santos

exposição

cor

preto e branco